FSC Eglon

Eglon – Timber’s

Para além dos fundos sob gestão, a Floresta Atlântica é responsável pela supervisão das operações e atividades de gestão florestal das propriedades da Eglon – Timber’s, S.A. situadas no sul de Portugal, tendo também como atribuição a preparação para a certificação florestal de acordo com os princípios e critérios do FSC® (Forest Stewardship Council®). 

Disponibilizam-se os seguintes documentos:

Resumo público do Plano de Gestão Florestal da Eglon – Timber’s

POLÍTICA FLORESTAL

A Eglon promove a gestão responsável da sua floresta, na procura de um balanço equilibrado entre os interesses económicos, ambientais e sociais das suas atividades e na utilização sustentável dos recursos naturais, contribuindo para a qualidade de vida atual das populações e das gerações futuras.

A gestão das florestas rege-se por princípios económicos, tendo por objetivo o lucro, respeitando as restrições ambientais e sociais, por forma a tornar a atividade florestal atrativa para novos investimentos, aumentando o bem-estar das comunidades em que se insere.

A Eglon procura garantir a construção e manutenção de um mosaico florestal capaz de assegurar a sua multi-funcionalidade, manter as funções ecológicas e a sua integridade, promover a variabilidade estrutural da floresta e conservar os seus recursos naturais solo, água e biodiversidade.

Empenha-se também em minimizar os impactos das suas atividades sobre o ambiente e recursos naturais que gere numa perspetiva de melhoria contínua a longo prazo.

Contribui para o desenvolvimento social da comunidade local, através de uma vizinhança responsável, promovendo o cumprimento dos requisitos legais aplicáveis à sua atividade e dos Princípios e Critérios do Forest Stewardship Council®.

Empenha-se em promover a segurança e o desenvolvimento pessoal e profissional dos seus colaboradores, encorajando a iniciativa, a inovação, a produtividade e o empenhamento na concretização da sua Política Florestal.

Rejeita ativamente todas as formas de corrupção, não devendo os seus colaboradores ou terceiros agindo em seu nome oferecer, solicitar, receber ou fazer pagamentos ou benefícios que são ilegais, antiéticos ou representar uma quebra de confiança, ainda que só de forma tentada.

Empenha-se em manter um ambiente de trabalho que seja livre de discriminação, intimidação e assédio ilegal. O assédio e discriminação com base no sexo, na raça, na etnia, na nacionalidade, na parentalidade, no estado civil, na idade, na deficiência, na religião, na orientação sexual, na identidade ou expressão de género ou em qualquer outra característica legalmente protegida não será tolerado e é proibido ao abrigo desta Política.

Política florestal da Eglon – Timber’s

RELATÓRIOS DE MONITORIZAÇÃO

Um dos requisitos da certificação FSC é a monitorização das áreas florestais e dos impactos ambientais, económicos e sociais das suas atividades de gestão, nomeadamente:

  • IMPACTES AMBIENTAIS– Os resultados das atividades de regeneração; Impactes adversos associados a espécies exóticas invasoras; Os resultados das atividades de silvicultura; Impactes adversos resultantes de fertilizantes; Impactes adversos resultantes de pesticidas; Impactes de catástrofes naturais; Impactes em espécies raras e ameaçadas, habitats, ecossistemas, valores paisagísticos, água e solo; Impactes da exploração e extração de produtos florestais lenhosos nos recursos não lenhosos, valores ambientais, resíduos florestais com valor comercial e outros produtos e serviços; Encaminhamento adequado de resíduos; Eficácia das ações implementadas para prevenir, mitigar e reparar os impactes negativos nos valores ambientais; Espécies raras e ameaçadas e a eficácia das ações implementadas para as proteger, bem como aos seus habitats; Habitats de ocorrência natural e a eficácia das ações implementadas para os conservar e/ou restaurar; Cursos e massas de água, qualidade e quantidade de água e a eficácia das ações e implementadas para as conservar ou restaurar; Altos Valores de Conservação e a eficácia das ações implementadas para os manter e/ou melhorar.
  • IMPACTES ECONÓMICOS– Produtividade e produção florestal (produções reais comparadas com as estimadas), incluindo dos recursos cinegéticos; Rendimentos e custos; A condição dos recursos florestais (pragas e doenças); O sucesso das atividades operacionais desenvolvidas.
  • IMPACTES SOCIAIS– Cumprimento da legislação aplicável e convenções internacionais ratificadas (incluindo requisitos legais laborais e de saúde e segurança ocupacional); Programas e atividades relacionados com a Saúde e Segurança no Trabalho; Formação de trabalhadores; A proteção de locais de especial importância em termos culturais, ecológicos, económicos, religiosos ou espirituais para as comunidades locais, incluindo os Altos Valores de Conservação; Impactos sociais significativos, incluindo os resultantes da exploração cinegética e outras atividades relacionadas; Acidentes de trabalho (taxa de incidência de acidentes de trabalho)

Consulte aqui os Relatórios de Monitorização:

1º Relatório de monitorização da Eglon – Timber’s

2º Relatório de monitorização da Eglon – Timber’s

3º Relatório de monitorização da Eglon – Timber’s

4º Relatório de monitorização da Eglon – Timber’s

CONSULTA ÀS PARTES INTERESSADAS

Se quiser deixar algum comentário ou opinião sobre a gestão florestal da EGLON – TIMBER’S poderá fazê-lo através do formulário de consulta pública. Neste formulário poderá expressar a sua opinião sobre:

  • Se concorda com as atividades de gestão propostas, na extensão necessária para proteger os seus direitos e recursos;
  • Os impactes negativos e positivos das atividades de gestão propostas que sejam significativos do ponto de vista ambiental, económico e social;
  • Se tem conhecimento de algum conflito ou desentendimento;
  • Se conhece algum outro local de significado cultural, ecológico, económico, religioso ou espiritual dentro e/ou fora da unidade de gestão cujo valor possa ser afetado pelas operações de gestão.

No formulário de consulta pública é disponibilizada a seguinte informação:

  • Descrição geral e localização administrativa;
  • Produtos e serviços disponibilizados;
  • Valores ambientais e Altos Valores de Conservação presentes;
  • Valores ambientais fora da unidade de gestão, quando potencialmente afetados pelas atividades de gestão;
  • Comunidades locais e locais/atividades de significado cultural, ecológico, económico ou espiritual;
  • Atividades de gestão florestal presentes e futuras;
  • Impactes positivos e negativos das operações de gestão.

Formulário de Participação Pública – Eglon Timber’s

QUEIXAS E RECURSOS

Todas as queixas dirigidas à Egon – Timber’s serão processadas de acordo com o Procedimento de resolução de conflitos. As queixas recebidas podem contemplar, entre outras, as seguintes situações:

  • Incumprimento da legislação aplicável;
    • Posse da terra incluindo disputa de estremas;
    • Direitos legais e consuetudinários das comunidades locais;
    • Impactes das atividades de gestão;
    • Assédio sexual;
    • Corrupção e infrações conexas;
    • Discriminação com base no sexo, na raça, na etnia, na nacionalidade, na parentalidade, no estado civil, na idade, na deficiência, na religião, na orientação sexual, na identidade ou expressão de género;
    • Desigualdade salarial e condições de trabalho;
    • Exploração laboral;
    • Doenças profissionais ou acidentes de trabalho.

Se quiser apresentar alguma queixa dirigida à EGLON – TIMBER’S pode fazê-lo através de:

E-mail: [email protected]

Ou para a seguinte morada:

Eglon – Timber’s, S.A 

Rua Abranches Ferrão, n.º 10, 7º G, 1600-001 LISBOA

Tel: + 351 210 937 948